• Pedro Rafael Barata
  • prtbarata@gmail.com
  • O objectivo deste Blog não é mais do que uma "Montra Pessoal" de vinhos provados. Visitem e Comentem!
  • Caro Produtor, se tem interesse em divulgar os seus vinhos no Blog Os Vinhos, clique aqui!
  •     
        
  • RSS







free counters


Todos os Vinhos Provados pelo Blog Os Vinhos
Todos os Vinhos Provados em Eventos de Provas de Vinhos

terça-feira, 30 de Setembro de 2014

3326 - Roquette & Cazes 2011 (Tinto)



Região: DOC Douro
Castas: Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto / Jean Michel Cazes
Preço: Entre 15€ e 20€
Álcool: 14.5%
Enólogo: Daniel Llose e Manuel Lobo
Notas de Prova: ainda está na Garrafeira





Classificação Pessoal: ......................................-


Rótulo: O Projecto: Família Roquette (Crasto - Douro - Portugal) e Família Cazes (Château Lynch-Bages - Bordeaux - França) juntos na produção de vinhos únicos no Vale do Douro. Castas: Touriga Nacional + Touriga Franca + Tinta Roriz. Estágio: 18 meses em barricas de carvalho Francês. Serviço: Decantar previamente. Servir a 17ºC. Acompanha bem pratos de carne no forno e caça. Notas de Prova: Aromas a frutos do bosque e violetas, com notas de madeira bem integradas. Encorpado, proporcionando um final longo e macio. Três castas, duas famílias, um Terroir. Touriga Nacional, Tinta Roriz & Touriga Franca.

Etiquetas: , , , , , ,

segunda-feira, 29 de Setembro de 2014

3325 - Flor do Tua Reserva 2012 (Branco)



Região: DOC Trás-os-Montes
Castas: Viosinho e Códega de Larinho
Produtor: Essência do Douro, Wines and Gourmet, Lda
Preço: Entre 4€ e 7.5€
Álcool: 13.5%
Enólogo: Francisco Baptista e João Silva e Sousa
Notas de Prova: Cor citrino pálido e nariz muito delicado, onde sobressai os aromas florais e um certo vegetal, na boca é um vinho fácil, com uma acidez muito mediana e um paladar frutado e ligeiramente doce, num conjunto muito simples, o final de boca é demasiado curto.

Classificação Pessoal: ......................................14.5
• Data da Prova: Novembro 2013

Classificação Revista dos Vinhos: ......................15
• Data da Revista: Julho 2013

Rótulo: Idade das Vinhas: 40 anos. Castas: Viosinho, Códega de Larinho. Vinificação: Desengace e esmagamento, 12 horas de maceração pré-fermentativa. Clarificação estática pelo frio durante 48 horas. Solo: Xisto. Clima: Quente e seco. Cor: Citrino. Aroma: Excelente intensidade aromática. Boca: Volume, frescura, equilíbrio e persistência. Pratos: Acompanha carnes brancas e peixe. Enologia: Francisco Baptista e João Silva e Sousa.

Etiquetas: , , , , ,

domingo, 28 de Setembro de 2014

3324 - Quinta da Vegia 2008 (Tinto)



Região: DOC Dão
Castas: Touriga Nacional e Tinta Roriz
Produtor: Casa de Cello
Preço: Entre 12.5€ e 15€
Álcool: 13%
Enólogo: Anselmo Mendes
Notas de Prova: Cor rubi de média concentração e nariz dominado pelos aromas florais e por sugestivas e frescas notas de fruta vermelha, num fundo mais especiado, na boca é um vinho muito equilibrado, com uma estrutura interessante e taninos firmes, revela um paladar cheio de fruta madura, algum vegetal e uma forte componente de especiarias e barrica, o final de boca é ligeiramente acima da média.

Classificação Pessoal: ......................................16
• Data da Prova: Novembro 2013

Classificação Revista dos Vinhos: ......................16
• Data da Revista: Julho 2010

Rótulo: Este vinho criado pela nossa Quinta da Vegia, situada numa das melhores zonas vitícolas do País, resulta de uma fusão harmoniosa da tradição com as modernas tecnologias vitícolas e enológicas. Engarrafado pela Quinta, este vinho possui no seu corpo o sabor da tradição da Região e dos seus costumes.

Etiquetas: , , , , ,

A Embaixada da Argentina apresenta o Dia Mundial do Malbec no Las Brasitas (Abr/2014)


No passado dia 29/04/2014 fui gentilmente convidado a marcar presença no Evento Dia Mundial do Malbec, organizado pela Embaixada da Argentina, que decorreu no Restaurante Las Brasitas em Lisboa.

O Evento realizou-se com a apresentação e degustação de vários vinhos argentinos, na sua mesmagadora maioria 100% da casta Malbec.

Neste Evento, foi efectuada com a degustação de 14 vinhos tintos.


Fabre Montmayou Gran Reserva Malbec & Touriga Nacional 2009 (Tinto)

Região: Argentina
Castas: Malbec e Touriga Nacional
Produtor: Fabre Montmayou Wines
Álcool: 14.5%
Enólogo: Rui Reguinga e Hervé Fabre
Nota de Prova: Cor rubi intensa no centro e auréola de tonalidade violeta, o nariz apresenta aromas florais e de fruta vermelha madura, aliados a delicadas notas de especiarias e alguma barrica, na boca é um vinho com estrutura, um corpo cheio e um paladar cheio de fruta, bem como sugestivas notas de madeira e um leve toque vegetal, termina com um final de boca de comprimento médio/longo.
Classificação Pessoal: 16.5
Reserva del Fin del Mundo Malbec 2009 (Tinto)

Região: Argentina
Castas: Malbec
Produtor: Bodega del Fin del Mundo
Álcool: 14%
Enólogo: Marcelo Miras
Nota de Prova: Cor granada intensa e aroma quente a fruta madura muito bem envolvida por delicadas notas de especiarias e um leve toque tostado, num fundo algo balsâmico e mais vegetal, na boca é um vinho denso, encorpado, com bom volume e um paladar guloso, onde a fruta preta e delicadas notas de barrica, combinam na perfeição, o final de boca tem um comprimento e uma persistência de expressão acima da média.
Classificação Pessoal: 16
Finca La Linda Malbec 2012 (Tinto)

Região: Argentina
Castas: Malbec
Produtor: Bodega Luigi Bosca
Álcool: 14%
Enólogo: José Irrera e Vicente Garzia
Nota de Prova: Cor vermelha aberta e nariz perfumado por aromas florais e de frutos sivestres, num conjunto directo e atractivo, na boca revela uma acidez correcta e taninos redondos, no paladar destaca-se a frescura da fruta e subtis notas vegetais e florais, termina com um comprimento médio e uma persistência relativamente curta.
Classificação Pessoal: 15.5
Navarro Correas Coléccion Privada Malbec 2006 (Tinto)

Região: Argentina
Castas: Malbec
Produtor: Bodega Navarro Correas
Álcool: 14%
Enólogo: Gaspar Roby
Nota de Prova: Apresenta uma cor de forte tonalidade granada e um nariz dominado pelas notas de couro misturadas com subtis sugestões terrosas e minerais, tudo agradavemente secundado por breves apontamentos fumados e de fruta preta, na boca é um vinho já com alguma evolução, taninos polidos e um paladar especiado, frutado e onde o couro e a madeira velha, se apresentam dominadores, o final de boca revela um comprimento médio/longo.
Classificação Pessoal: 15.5
Enzo Bianchi 2005 (Tinto)

Região: Argentina
Castas: Cabernet Sauvignon, Merlot e Malbec
Produtor: Bodegas Bianchi
Álcool: 14.5%
Enólogo: Facundo Pereira
Nota de Prova: Cor avermelhada intensa no centro e auréola de tonalidade granada, o nariz revela fineza e elegância, com as notas apimentadas, terrosas e de couro a aparecerem de uma forma harmoniosa com sugestivos aromas de fruta preta, chocolate, especiarias e ainda um leve fumado, na boca é um vinho volumoso, complexo e cheio, com taninos fimes e um paladar rico em fruta preta bem madura, notas de pimenta preta e um leve toque achocolatado, a barrica de grande qualidade está muito bem integrada e o final de boca é muito prolongado.
Classificação Pessoal: 17
Famiglia Bianchi Malbec 2009 (Tinto)

Região: Argentina
Castas: Malbec
Produtor: Bodegas Bianchi
Álcool: 14.5%
Enólogo: Facundo Pereira
Nota de Prova: Cor rubi de tonalidade violácea, o nariz revela agradáveis aromas de fruta madura, bem como sugestivas notas tostadas e abaunilhadas, além de um leve toque especiado e também de barrica, na boca é um vinho equilibrado, com taninos algo firmes e um paladar rico em fruta preta e vermelha, muito bem secudanda por diversas especiarias, termina com um comprimento e persistência ligeiramente acima da média.
Classificação Pessoal: 16
Trapiche Vineyards Malbec 2013 (Tinto)

Região: Argentina
Castas: Malbec
Produtor: Bodegas Trapiche
Álcool: 13.5%
Enólogo: Daniel Pi, Sergio Case, Sergio Giménez e Diego Levada
Nota de Prova: Apresenta uma cor aberta, de tonalidade avermelhada, o nariz, muito franco e directo, sugere fruta madura e um leve toque vegetal, na boca é um vinho simples, com uma acidez correcta e um paladar medianamente frutado, termina com um comprimento curto.
Classificação Pessoal: 14
Trapiche Roble Malbec 2012 (Tinto)

Região: Argentina
Castas: Malbec
Produtor: Bodegas Trapiche
Álcool: 14%
Enólogo: Daniel Pi, Sergio Case, Sergio Giménez e Diego Levada
Nota de Prova: Cor rubi de média intensidade, o nariz revela sugestivos aromas de frutos silvestres envolvidas por alguma tosta e por um leve toque floral, na boca é um vinho guloso, com um volume mediano e taninos bem polidos, no paladar destaca-se a fruta madura e subtis sugestões de especiarias e barrica, terminando com um final de boca de comprimento médio.
Classificação Pessoal: 15.5
Finca Flichman Gestos Malbec 2011 (Tinto)

Região: Argentina
Castas: Malbec
Produtor: Finca Flichman S.A.
Álcool: 14%
Enólogo: German Berra
Nota de Prova: Cor rubi intensa e nariz dominado pelos aromas de fruta vermelha madura e frtuso do bosque, muito bem secundados por um leve toque floral e diversas notas de especiarias, na boca é um vinho equilibrado, com taninos redondos e um volume agradável, apresenta um paladar guloso, com a fruta muito fresca e a madeira muito bem integrada, o final de boca tem um comprimento e persistência medianos.
Classificação Pessoal: 15.5
Trumpeter Malbec 2011 (Tinto)

Região: Argentina
Castas: Malbec
Produtor: Bodega La Rural Familia Rutini Wines
Álcool: 13.5%
Enólogo: Mariano Di Paola
Nota de Prova: Cor rubi de tonalidade violeta, o nariz evidencia sugestivas e perfumadas notas florais e vegetais, misturadas com a fruta vermelha e um leve toque apimentado e de madeira, na boca é um vinho elegante, muito fresco e com uma agradável estrutura, conta com um paladar cheio de fruta preta, notas vegetais e diversas especiarias, com a barrica muito bem integrada no conjunto, o final de boca é prolongado e regista uma persistência acima da média.
Classificação Pessoal: 16.5
Encuentro Malbec 2011 (Tinto)

Região: Argentina
Castas: Malbec
Produtor: Bodega La Rural Familia Rutini Wines
Álcool: 13.5%
Enólogo: Mariano Di Paola
Nota de Prova: Cor rubi concentrada e nariz cheio de aromas de frutos silvestres e notas florais, muito bem envolvidos com delicadas notas de especiarias, barrica e ainda um ligeiro toque vegetal, na boca é um vinho encorpado, com um bom volume e taninos polidos, revela um paladar dominado pela fruta preta, notas de pimenta e um breve achocolatado, num fundo mais especiado e tostado, termina de uma forma relativamente prolongada.
Classificação Pessoal: 16.5
Luigi Bosca Reserva Malbec 2010 (Tinto)

Região: Argentina
Castas: Malbec
Produtor: Bodega Luigi Bosca
Álcool: 14%
Enólogo: Vicente Garzia
Nota de Prova: Cor rubi avermelhada e nariz bem preenchido por aromas de frutos silvestres e um leve toque vegetal e floral, com um subtil toque de barrica a conferir alguma complexidade, na boca é um vinho muito frutado, com alguma estrutura e taninos bem redondos, termina de uma forma mediana mas saborosa.
Classificação Pessoal: 16
Crios Malbec 2012 (Tinto)

Região: Argentina
Castas: Malbec e Bonarda
Produtor: Dominio Del Plata
Álcool: 14%
Enólogo: Susana Balbo
Nota de Prova: Cor rubi de média concentração e nariz perfumado por aromas florais, misturados com frutos do bosque e delicadas nuances vegetais, balsâmicas e até algum cacau, na boca é um vinho equilibrado, envolvente e muito redondo, com um paladar muito frutado e onde a barrica mal sente, o final de boca tem um comprimento médio.
Classificação Pessoal: 15.5
Susana Balbo Malbec 2011 (Tinto)

Região: Argentina
Castas: Malbec e Cabernet Sauvignon
Produtor: Dominio Del Plata
Álcool: 14.5%
Enólogo: Susana Balbo
Nota de Prova: Apresenta uma bonita cor rubi, concentrada no centro e com um rebordo de tonalidade violácea, o nariz, muito elegante, conta com leve toque floral e vegetal, apoiado em evidentes aromas de fruta preta e frutos do bosque, além de sugestivas nuances de pimenta preta e notas de barrica, na boca é um vinho volumoso, encorpado e complexo, no paladar destacam-se os frutos negros, bem como um leve toque achocolatado e diversas especiarias, termina com um final de boca longo e persistente.
Classificação Pessoal: 16.5

Etiquetas:

sábado, 27 de Setembro de 2014

3323 - Aventura 2012 (Tinto)



Região: Regional Alentejo
Castas: Aragonez, Touriga Nacional e outras
Produtor: Susana Esteban Unipessoal, Lda
Preço: Entre 7.5€ e 10€
Álcool: 13.5%
Enólogo: Susana Esteban
Notas de Prova: Apresenta uma cor rubi profunda com uma brilhante auréola de tonalidade violeta, no nariz destacam-se as notas florais envolvidas com elegantes aromas de frutos do bosque e um a subtil barrica, na boca é um vinho sedutor, cheio e estruturado, apesar de ainda muito jovem, revela uns taninos firmes, um paladar claramente frutado e delicadamente vegetal, com a madeira a conferir alguma complexidade, termina de uma forma prolongada.

Classificação Pessoal: ......................................16
• Data da Prova: Novembro 2013

Classificação Revista dos Vinhos: ......................16.5
• Data da Revista: Agosto 2013

Rótulo: Mistura de Aragonez e Touriga Nacional com uma vinha de Portalegre. Colheita manual. Fermentação em lagares. 6200 garrafas.

Etiquetas: , , , , , ,

sexta-feira, 26 de Setembro de 2014

3322 - J de José de Sousa 2011 (Tinto)



Região: Regional Alentejo
Castas: Grand Noir, Touriga Franca e Touriga Nacional
Produtor: José Maria da Fonseca Vinhos, S.A.
Preço: Entre 25€ e 50€
Álcool: 14%
Enólogo: Domingos Soares Franco
Notas de Prova: Apresenta uma cor rubi, carregada e muito concentrada, o nariz está dominado pelas notas florais e de menta, com a fruta vermelha madura em evidência, num fundo mais mineral e tostado, na boca é um vinho elegante e sedutor, além de volumoso, conta com uns taninos finos e um paladar cheio de fruta preta e notas vegetais, num perfil moderno e relativamente seco, com a barrica conferir complexidade ao conjunto, o final de boca é longo e muito persistente.

Classificação Pessoal: ......................................17.5
• Data da Prova: Novembro 2013

Classificação Revista dos Vinhos: ......................18
• Data da Revista: Novembro 2013

Rótulo: Este vinho alia elegância, suavidade, firmeza e subtileza, com um longo final de prova. Foi criado tendo como inspiração alguém que é muito importante para mim... O J 2011 fio produzido a partir das castas Grand Noir, Touriga Francesa e Touriga Nacional, pisadas a pé em lagares e fermentadas nas centenárias ânforas de barro da Adega José de Sousa, em Reguengos de Monsaraz. Depois de 14 meses de estágio em meias pipas de carvalho francês, engarrafaram-se 4998 litros, que repousaram nas nossas caves. Acompanhe com pratos de caça ou queijos, em boa companhia. Este vinho pode criar depósito. Contém sulfitos.

Etiquetas: , , , , , ,

quinta-feira, 25 de Setembro de 2014

3321 - Quinta de Alcube Touriga Nacional 2010 (Tinto)



Região: Regional Península de Setúbal
Castas: Touriga Nacional
Produtor: Quinta de Alcube
Preço: Entre 4€ e 7.5€
Álcool: 14%
Enólogo: Jaime Quendera
Notas de Prova: Cor granada concentrada e nariz rico em frutos silvestres e um ligeiro toque floral, num fundo mais especiado e algo vegetal, na boca é um vinho muito equilibrado, com uma estrutura média e taninos polidos, no paladar destaca-se a fruta madura e um leve toque vegetal e de especiarias, terminando com um comprimento médio/longo.

Classificação Pessoal: ......................................16
• Data da Prova: Novembro 2013

Rótulo: A Quinta de Alcube está situada em Azeitão, em pleno Parque Natural da Arrábida. Na parte mais elevada dos seus terrenos foi construída a Capela das Necessidades, no seu interior da qual se ergue um valioso Padrão do séc. XV, classificado como monumento nacional. Este vinho foi criado a partir de uvas da casta Touriga Nacional produzidas nas parcelas monovarietais da nossa Quinta. É o resultado de um trabalho rigoroso na vinha, com o total respeito pela Natureza e na adega com a utilização de modernas tecnologias. Estagiou 10 meses em meias barricas de carvalho americano e francês e 4 meses em garrafa antes de ser introduzido ao consumo. Acompanha pratos de caça, carnes vermelhas e queijos de pasta mole. Deve ser consumido entre 16º e 18º graus de temperatura. Consumir já ou guardar em local fresco, garrafa deitada por um período máximo de 7 anos. Desta colheita engarrafaram-se 5.333 garrafas. Cabendo a esta o nº 4.255. Cabendo a esta o nº 1.756.

Etiquetas: , , , , ,

quarta-feira, 24 de Setembro de 2014

3320 - José de Sousa Mayor 2011 (Tinto)



Região: Regional Alentejo
Castas: Grand Noir, Trincadeira e Aragonez
Produtor: José Maria da Fonseca Vinhos, S.A.
Preço: Entre 15€ e 20€
Álcool: 14.5%
Enólogo: Domingos Soares Franco
Notas de Prova: Cor rubi de tonalidade avermelhada, no nariz realce para a sua frescura, com os aromas florais e apimentados muito bem envolvidos com a fruta vermelha madura, algum café e delicadas notas de barrica, na boca é um vinho encorpado e com bom volume, de taninos finos e um paladar cheio de fruta negra e notas especiadas, com um leve toque achocolatado a conferir complexidade ao conjunto, termina com um final de boca prolongado e uma persistência bem acima da média.

Classificação Pessoal: ......................................17
• Data da Prova: Maio 2014

Classificação Pessoal: ......................................16.5
• Data da Prova: Novembro 2013

Classificação Revista dos Vinhos: ......................17.5
• Data da Revista: Novembro 2013

Rótulo: Enólogo: Domingos Soares Franco. Vinificação: Pisado a pé em Lagares e fermentado em Ânforas de barro. Estágio em barrica: 15 Meses. Tipo de Madeira: Carvaho Francês. Castas: Grand Noir (58%), Trincadeira (22%), Aragonez (20%). Vinha: Herdade do Monte da Ribeira, Reguengos de Monsaraz (Solo Granítico). Este vinho não é filtrado e pode criar depósito.

Etiquetas: , , , , , ,

Mais um Jantar de Bloggers no Tendinha (Mar/2014)


No passado dia 13/03/2014 no Restaurante Tendinha em Mem Martins, teve lugar mais um Jantar onde se juntaram alguns Bloggers de Vinho e não só...

Durante o jantar e respectiva Prova de Vinhos estiveram presentes os Bloggers :
- Pedro Rafael Barata (Blog Os Vinhos)
- Carlos Janeiro (organizador) (Blog Comer, Beber e Lazer)
- Rui Lourenço Pereira (Blog Art meets Bacchus)
- Miguel Pereira (Blog Pingamor)
- Francisco Damião de Brito (Blog Vinho do Porto Vintage), bem como o Enólogo António José Saramago e Arnaud Stevenot.

O Evento realizou-se com a apresentação e degustação dos vários vinhos que cada um teve a oportunidade de trazer consigo.



Vinhos degustados durante o Jantar:

Loimer Riesling Reserve Terrassen Kamptal 2009 (Branco)

Região: Áustria
Castas: Riesling
Produtor: Weingut Fred Loimer
Álcool: 13%
Enólogo: Fred Loimer
Nota de Prova: Cor amarela palha apoiada em breves apontamentos esverdeados, no nariz cativam os seus aromas minerais e florais, acompanhados por delicadas mas sugestivas notas cítricas e vegetais, na boca é um vinho muito agradável e algo seco, com uma certa estrutura e uma acidez viva, no paladar destaca-se a sua frescura e as sugestões de citrinos, fruta madura e subtis notas minerais, termina com um final de boca de expressão média.
Classificação Pessoal: 16
Arenae Colares Malvasia 2008 (Branco)

Região: DOC Estremadura
Castas: Malvasia
Produtor: Adega Regional de Colares, C.R.L.
Álcool: 12.5%
Enólogo: Francisco Figueiredo e Jorge Páscoa
Nota de Prova: Apresenta uma cor de tonalidade amarela e dourada e um nariz dominado pela fruta e citrinos bem maduros, misturados com subtis nuances de flores secas e madeira exótica também, na boca revela-se um vinho com alguma estrutura e algo seco, com um paladar frutado e ligeiramente tostado, o final de boca tem um comprimento curto/médio.
Classificação Pessoal: 15.5
Dominio del Urogallo Las Yolas 2011 (Branco)

Região: Espanha
Castas: Albillo e Vinhas Velhas
Produtor: Bodega Dominio del Urogallo S.L.
Álcool: 13.5%
Enólogo: Nicolás Marcos
Nota de Prova: Cor amarela de média intensidade e delicados apontamentos dourados, o nariz apresenta imensos tostados envolvidos com frescos aromas florais e de fruta madura, além de breves notas de especiarias e subtis sugestões de amêndoa e de barrica, na boca é um vinho estruturado, além de volumoso e gordo, conta com paladar rico em fruta madura, frutos secos, madeira e um leve toque vegetal e mineral, termina com um comprimento e persistência médios.
Classificação Pessoal: 15.5
Thyro 2011 (Branco)

Região: DOC Douro
Castas:
Semillon, Malvasia Fina e Cerceal
Produtor: João Cardoso Lopes
Álcool: 13.5%
Enólogo: Jorge Sousa Pinto
Nota de Prova: Cor amarela de média intensidade e nariz marcado pelas notas florais e de barrica, envolvidas com suaves aromas de fruta tropical madura, na boca é um vinho com uma agradável acidez e secura, além de revela uma estrutura agradável, conta com um paladar especiado e frutado, além de suavemente citrino, termina com um comprimento relativamente prolongado.
Classificação Pessoal: 16
Château-Fuissé Pouilly-Fuissé Vieilles Vignes 2008 (Branco)

Região: França
Castas: Chardonnay e Vinhas Velhas
Produtor: Château de Fuissé
Álcool: 13.5%
Enólogo: Antoine Vincent
Nota de Prova: Apresenta uma cor dourada e um nariz fino e muito elegante, onde os aromas especiados e fumados combinam de uma forma muito interessante com a fruta madura e subtis sugestões florais e de madeira, no paladar é um vinho com alguma complexidade e relativamente seco, conta com um paladar frutado e envolvente, com alguma barrica muito bem casada com a fruta, o final de boca é prolongado.
Classificação Pessoal: 16.5
Imperium Grande Escolha 2001 (Douro)

Região: DOC Douro
Castas: Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Barroca
Produtor: Caves do Freixo, S.A.
Álcool: 14.5%
Enólogo: Rui Alves
Nota de Prova: Cor granada intensa no centro e auréola de tonalidade avermelahda, no nariz, realce para os aromas de fruta vermelha madura, em passa, envolvidos com evidentes notas de couro e onde a barrica está bem presente, num fundo mais balsâmico e até mineral, na boca é um vinho complexo, com alguma evolução e taninos bem redondos, conta com um paladar mais terroso e especiado, com a fruta preta e um leve toque tostado e balsâmico a secundarem o conjunto, o final de boca é relativamente prolongado.
Classificação Pessoal: 17
Tapada de Coelheiros Garrafeira 2003 (Tinto)

Região: Regional Alentejo
Castas: Cabernet Sauvignon e Aragonês
Produtor: Sociedade Agrícola da Herdade dos Coelheiros, S.A.
Álcool: 14.5%
Enólogo: António Saramago
Nota de Prova: Apresenta uma cor rubi relativamente densa no centro e um rebordo de tonalidade granada, o nariz surpreende pela sua elegãncia, onde as notas apimentadas se fundem com aromas de fruta preta, pimento verde e também algum couro e barrica, tudo muito complexo e clássico, na boca é um vinho profundo e estruturado, com taninos bem presentes e um paladar vigoroso, denota uma evolução muito ligeira e uma boca cheia de fruta preta muito bem casada com a barrica, revela ainda delicadas sugestões de vegetal seco e ainda um leve toque mais terroso, o final de boca é prolongado e persistente.
Classificação Pessoal: 17
Escolha António Saramago Palmela 2003 (Tinto)

Região: DOC Península de Setúbal
Castas: Castelão
Produtor: António Saramago - Vinhos, Lda
Álcool: 14%
Enólogo: António Saramago
Nota de Prova: Cor rubi carregada, de forte tonalidade avermelhada, o nariz revela uma notável elegância, com os aromas de fruta preta e sugestivas notas de menta e até balsâmicas, muito bem envolvidas com notas vegetais e especiadas, na boca é um vinho fino, muito equilibrado e com uma estrutura atractva, revela um paladar delicadamente apimentado, onde os frutos negros e as notas de barrica casam na perfeição, revela uns taninos ainda com alguma presença e um final de boca de comprimento e persistência de expressão média/longa.
Classificação Pessoal: 17
837 - Escolha António Saramago Palmela 2003 (Tinto)
Dona Maria Reserva 2003 (Tinto)

Região: Regional Alentejo
Castas: Alicante Bouschet, Aragonês, Syrah e Cabernet Sauvignon
Produtor: Júlio Tassara de Bastos
Álcool: 14%
Enólogo: Luís Duarte e Sandra Gonçalves
Nota de Prova: Apresenta uma cor rubi intensa e concentrada no centro, com laivos de tonalidade granada, o nariz revela elegância e diversos aromas de fruta vermelha madura, amparados por sugestivas notas vegetais e de especiarias, além de breves apontamentos de barrica e até algum couro, na boca é um vinho profundo, com uma evolução muito subtil e taninos polidos, conta com um paladar cheio de fruta preta e notas especiadas, bem como uma sensação terrosa e mineral, tudo muito harmonioso e envolvente, o final de boca é longo e persistente.
Classificação Pessoal: 17.5
San Vicente 2010 (Tinto)

Região: Espanha
Castas: Tempranillo Peludo
Produtor: Señorio de San Vicente, S.A.
Álcool: 14.5%
Enólogo: Marcos Eguren
Nota de Prova: Cor rubi densa e muito concentrada, praticamente opaca, no nariz sobressai a sua elegância e fineza de aromas, com a fruta negra e delicadas notas vegetais e apimentadas muito bem envolvidas com a barrica de qualidade, num fundo subtilmente marcado por leves nuances minerais e até balsâmicas, na boca é um vinho profundo, encorpado e volumoso, revela uns taninos poderosos mas ao mesmo tempo bem integrados com a fruta preta e delicadas sugestões de tosta e baunilha, vindas da barrica, que dominam um paladar muito harmonioso e levemente achocolatado, termina com um final de boca bem prolongado e persistente.
Classificação Pessoal: 17.5
Tokaji Szamorodni Szaraz-Dry 1996 (Branco)

Região: Hungria
Castas: Furmint e Harslevelu
Produtor: -
Álcool: 13.5%
Enólogo: -
Nota de Prova: Cor de forte tonalidade alaranjada e nariz muito evoluído e seco, com delicadas sensações de laranja e frutos secos combinadas com subtis aromas de flores secas, na boca é um vinho menos expressivo, já em curva descendente, revela uma secura bem presente e uma acidez apenas correcta, no paladar os frutos secos denotam uma mediana presença e o final de boca é muito curto.
Classificação Pessoal: 12.5
J.M.S. Moscatel Superior 1993 (Moscatel)

Região: DOC Península de Setúbal
Castas: Moscatel
Produtor: António Saramago - Vinhos, Lda
Álcool: 17.5%
Enólogo: António Saramago
Nota de Prova: Cor topázio e nariz fino, muito aveludado e harmonioso, revela atractvos aromas de frutos secos e um ligeiro toque de caramelo torrado, nota-se ainda um delicado mas envolvente toque balsâmico, na boca é um vinho untuoso e muito elegante, capaz de revelar um paladar muito frutado, além de cremoso e vibrante, muito bem apoiado em notas de caramelo e alguma baunilha também, termina com um final de boca cheio, de comprimento longo e persistência notável.
Classificação Pessoal: 17.5
J.M.S. Moscatel Superior 1993 (Moscatel)
Barros Colheita 1947 (Porto)

Região: Douro
Castas:
Várias
Produtor: Barros
Álcool: 20%
Enólogo: Pedro Sá
Nota de Prova: Apresenta uma bonita cor topázio com delicados apontamentos esverdeados, no nariz destacam-se os elegantes e finos aromas de especiarias e frutos secos, envolvidos com evidentes notas de caramelo e um leve toque floral, num fundo marcado por algum vinagrinho e subtis notas de tabaco e fumadas, na boca é um vinho envolvente, harmonioso e algo seco, com uma acidez vibrante e um paladar requintado e cheio, onde os frutos secos e as notas de caramelo combinam na perfeição com a madeira velha, o final de boca é longo e persistente.
Classificação Pessoal: 17

Etiquetas:

terça-feira, 23 de Setembro de 2014

3319 - Quinta de Alcube Trincadeira & Syrah 2010 (Tinto)



Região: Regional Península de Setúbal
Castas: Trincadeira e Syrah
Produtor: Quinta de Alcube
Preço: Entre 4€ e 7.5€
Álcool: 15%
Enólogo: Jaime Quendera
Notas de Prova: Cor granada intensa no centro e auréola de tonalidade rubi, no nariz destacam-se os aromas de fruta negra, bem como um evidente toque vegetal, num fundo mais especiado e tostado, na boca é um vinho equilibrado, com taninos redondos e um paladar cheio de fruta preta e atractivas sugestões apimentadas e de especiarias, o final de boca tem um comprimento e uma persistência acima da média.

Classificação Pessoal: ......................................16
• Data da Prova: Novembro 2013

Rótulo: A Quinta de Alcube está situada em Azeitão, em pleno Parque Natural da Arrábida. Na parte mais elevada dos seus terrenos foi construída a Capela das Necessidades, no seu interior da qual se ergue um valioso Padrão do séc. XV, classificado como monumento nacional. Este vinho foi criado a partir de uvas da casta Trincadeira e Syrah produzidas nas parcelas monovarietais da nossa Quinta. É o resultado de um trabalho rigoroso na vinha, com o total respeito pela Natureza e na adega com a utilização de modernas tecnologias. Estagiou 10 meses em meias barricas de carvalho americano e francês e 4 meses em garrafa antes de ser introduzido ao consumo. Acompanha pratos de caça, carnes vermelhas e queijos de pasta mole. Deve ser consumido entre 16º e 18º graus de temperatura. Consumir já ou guardar em local fresco, garrafa deitada por um período máximo de 7 anos. Desta colheita engarrafaram-se 6.993 garrafas. Cabendo a esta o nº 6.602.

Etiquetas: , , , , ,

3318 - Periquita Superyor 2009 (Tinto)



Região: Regional Península de Setúbal
Castas: Castelão, Cabernet Sauvignon, Tinta Francisca e Vinhas Velhas
Produtor: José Maria da Fonseca Vinhos, S.A.
Preço: Entre 25€ e 50€
Álcool: 13.5%
Enólogo: Domingos Soares Franco
Notas de Prova: Apresenta uma cor muito concentrada de tonalidade rubi/violeta, no nariz destaca-se a fruta vermelha e preta bem maduras e muito bem combinadas com as notas de barrica e subtis nuances de especiarias, na boca é um vinho cheio, harmonioso, volumoso e estruturado, com taninos finos e um paladar muito frutado e especiado, além de delicadamente vegetal e algo mentolado, o final de boca é longo e persistente.

Classificação Pessoal: ......................................17
• Data da Prova: Setembro 2014

Classificação Pessoal: ......................................17
• Data da Prova: Novembro 2013

Classificação Revista dos Vinhos: ......................17.5
• Data da Revista: Novembro 2010

Classificação Paixão pelo Vinho - Wine Passion: .17.3
• Data da Revista: Novembro 2013

Rótulo: Desde que o Senhor José Maria da Fonseca plantou pela 1ª vez a casta Castelão Francês nesta região, há mais de 175 anos, que a casta encontrou aqui o seu habitat natural. Este vinho é a minha homenagem ao feliz encontro entre casta e região, proporcionado pelo fundador desta empresa. Para o Periquita Superyor 2009 este Castelão Francês de Vinhas Velhas, foi pisado a pés tendo estagiado 14 meses em barricas novas de carvalho francês. Engarrafaram-se 2200 litros em Junho de 2013. Acompanhe com pratos de carne e queijos, em boa companhia. Este vinho pode criar depósito. Domingos Soares Franco Enólogo.

Etiquetas: , , , , , , ,

segunda-feira, 22 de Setembro de 2014

3317 - Quinta de Alcube Reserva 2009 (Tinto)



Região: Regional Península de Setúbal
Castas: Cabernet Sauvignon, Trincadeira e Syrah
Produtor: Quinta de Alcube
Preço: Entre 7.5€ e 10€
Álcool: 15%
Enólogo: Jaime Quendera
Notas de Prova: Cor granada carregada e nariz rico em notas de fruta vermelha madura, além de subtis aromas florais e de diversas especiarias, bem como um delicado toque de café e tosta, na boca é um vinho equilibrado, com um paladar rico em fruta negra e notas de barrica, num fundo mais vegetal, o final de boca tem um comprimnto acima da média.

Classificação Pessoal: ......................................16
• Data da Prova: Dezembro 2013

Rótulo: A Quinta de Alcube está situada em Azeitão, em pleno Parque Natural da Arrábida. Na parte mais elevada dos seus terrenos foi construída a Capela das Necessidades, no seu interior da qual se ergue um valioso Padrão do séc. XV, classificado como monumento nacional. Este vinho foi criado a partir de uma selecção de castas com predominância do Cabernet Sauvignon, Trincadeira e Syrah, produzidas nas parcelas monovarietais da nossa Quinta. É o resultado de um trabalho rigoroso na vinha, com o total respeito pela Natureza e na adega com a utilização de modernas tecnologias. Estagiou 10 meses em meias barricas de carvalho americano e francês e 8 meses em garrafa antes de ser introduzido ao consumo. Acompanha pratos de caça, carnes vermelhas e queijos de pasta mole. Deve ser consumido entre 16º e 18º graus de temperatura. Consumir já ou guardar em local fresco, garrafa deitada por um período máximo de 10 anos. Desta colheita engarrafaram-se 8.200 garrafas. Cabendo a esta o nº 3.478.

Etiquetas: , , , , , ,

domingo, 21 de Setembro de 2014

3316 - Quinta dos Carvalhais Reserva 2007 (Tinto)



Região: DOC Dão
Castas: Touriga Nacional e Tinta Roriz
Produtor: Sogrape Vinhos de Portugal, SA
Preço: Entre 25€ e 50€
Álcool: 14%
Enólogo: Manuel Vieira
Notas de Prova: ainda está na Garrafeira







Classificação Pessoal: ......................................-


Classificação Paixão pelo Vinho - Wine Passion: .17.2
• Data da Revista: Julho 2012 / Agosto 2012

Classificação Paixão pelo Vinho - Wine Passion: .17.2
• Data da Revista: Novembro 2011 / Dezembro 2011

Classificação Wine - Essência do Vinho: .............17.5
• Data da Revista: Novembro 2011

Classificação Paixão pelo Vinho - Wine Passion: .16
• Data da Revista: Setembro 2011 / Outubro 2011

Classificação Revista dos Vinhos: ......................17.5
• Data da Revista: Junho 2011

Classificação Paixão pelo Vinho - Wine Passion: .17.4
• Data da Revista: Outubro 2010

Classificação Paixão pelo Vinho - Wine Passion: .17.4
• Data da Revista: Julho 2010 / Agosto 2010

Rótulo: Um vinho para ocasiões especiais, Quinta dos Carvalhais Reserva é elaborado apenas em anos de excepcional qualidade, a partir de uvas de castas nobres do Dão, exclusivamente provenientes desta Quinta. Muito completo e elegante, revela aroma e sabor marcantes, destacando-se os frutos pretos e um toque mineral, e a sua estrutura revela um grande equilíbrio entre os seus componentes. Estagia cerca de um ano em meias barricas novas de carvalho francês. No sentido de preservar a sua mais alta qualidade, ese vinho foi engarrafado sem tratamento pelo frio podendo formar um ligeiro depósito. Deve ser decantado.

Etiquetas: , , , , ,

Os Colheitas de Excelência da Kopke (Nov/2013)


No passado dia 08/11/2013 no Centro de Congressos da FIL – Junqueira em Lisboa, teve lugar uma Prova denominada Os Colheitas de Excelência, da prestigiada marca Kopke, realizada no âmbito do Evento Encontro com o Vinhos e com os Sabores 2013, organizado pela entidade Revista de Vinhos.

Prova comentada pelo Enólogo Carlos Alves.


Kopke Colheita 1963 (Porto)

Região: Douro
Castas: Várias
Produtor: C. N. Kopke & Cª. Lda
Álcool: 20%
Enólogo: Carlos Alves
Nota de Prova: Cor castanha no centro e rebordo de tonalidade aloirada, o nariz revela-se muito complexo e elegante, onde as notas de frutos secos estão bem evidentes, bem como algum caramelo e figos e ainda um leve toque de iodo e vinagrinho, na boca é um vinho grandioso, cheio de garra e vivacidade, muito harmonioso e sedutor, no paladar destacam-se as notas de frutos secos, muito caramelizadas e uma evidente componente de madeira velha entre delicadas mas sugestivas especiarias, termina de uma forma muito longa e persistente.
Classificação Pessoal: 19
Kopke Colheita 1960 (Porto)

Região: Douro
Castas: Várias
Produtor: C. N. Kopke & Cª. Lda
Álcool: 20%
Enólogo: Carlos Alves
Nota de Prova: Apresenta uma cor acastanhada no centro e uma auréola esverdeada, o nariz revela-se profundamente complexo, cheio de aromas de frutos secos, especialmente noz, notas de vinagrinho e ainda alguma madeira velha, na boca é um vinho cremoso e sedutor, cheio e envolvente, muito untuoso e estruturado, com um paladar elegante, muito vivo e especiado, com diversos frutos secos bem presentes, o final de boca é longo, seco e de enorme persistência.
Classificação Pessoal: 18.5
Kopke Colheita 1957 (Porto)

Região: Douro
Castas: Várias
Produtor: C. N. Kopke & Cª. Lda
Álcool: 20%
Enólogo: Carlos Alves
Nota de Prova: Cor acastanhada no centro e auréola de tonalidade aloirada, o nariz revela-se mais fechado e complexo, onde as notas de madeira velha estão muito bem envolvidas com os frutos secos, algum vinagrinho e delicadas notas meladas, na boca é um vinho gordo e untuoso, muito complexo e algo doce, onde dominam as notas de caramelo, amparadas pela madeira velha muito presente e mais uma vez por sugestivos apontamentos de frutos secos, o final de boca é muito elegante, prolongado e persistente.
Classificação Pessoal: 17
Kopke Colheita 1953 (Porto)

Região: Douro
Castas: Várias
Produtor: C. N. Kopke & Cª. Lda
Álcool: 21%
Enólogo: Carlos Alves
Nota de Prova: Apresenta uma cor acastanhada e bem esverdeada, um nariz sedutor, cheio de frutos secos, figos e um leve toque resinoso, especiado e com a madeira velha muito subtil, num fundo claramente dominado pelas notas de vinagrinho, na boca é um vinho volumoso, muito estruturado e complexo, contando com um paladar muito vivo, elegante e atractivo, cheio de frutos secos, figos e nozes, envolvidos em sugestivas notas adoçicadas e caramelizadas, termina muito longo e com uma persistência notável.
Classificação Pessoal: 18.5
Kopke Colheita 1941 (Porto)

Região: Douro
Castas: Várias
Produtor: C. N. Kopke & Cª. Lda
Álcool: 20%
Enólogo: Carlos Alves
Nota de Prova: Apresenta uma cor castanha de média concentração no centro e uma auréola aloirada, no nariz destacam-se as notas de avelãs e caramelo, entre outros frutos secos, bem como delicados aromas de iodo, verniz e novamente a madeira, na boca é um vinho sedutor, envolvente e muito harmonioso, além de concentrado, denota um paladar rico em frutos secos e madeira velha, num fundo delicadamente especiado, termina longo e persistente.
Classificação Pessoal: 17.5
Kopke Colheita 1938 (Porto)

Região: Douro
Castas: Várias
Produtor: C. N. Kopke & Cª. Lda
Álcool: 20%
Enólogo: Carlos Alves
Nota de Prova: Apresenta uma cor acastanhada no centro e uma auréola aloirada, com um nariz cheio de notas caramelizadas, muitas avelãs e nozes, madeira velha e ainda um toque de vinagrinho bem presente, na boca é um vinho aveludado e muito complexo, além de volumoso e estruturado, no paladar destacam-se as notas de frutos secos, madeira velha e um leve toque de nozes e diversas especiarias, termina de uma forma muito prolongada e com uma persistência bem pronunciada.
Classificação Pessoal: 18
Kopke Colheita 1937 (Porto)Kopke Colheita 1937 (Porto)

Região: Douro
Castas: Várias
Produtor: C. N. Kopke & Cª. Lda
Álcool: 20%
Enólogo: Carlos Alves
Nota de Prova: Apresenta uma cor acastanhada no centro com uma auréola de tonalidade esverdeada, o nariz revela intensos aromas de figos e diversos frutos secos, além de sedutoras notas de iodo, vinagrinho, madeira velha nobremente integrada e um leve toque especiado, na boca é um vinho untuoso, cheio e volumoso, com uma estrutura vibrante e uma acidez notável, no paladar destacam-se as complexas notas de madeira envolvidas com os frutos secos e algum caramelo, muito bem secundados por algumas especiarias, formando assim um conjunto com uma elegância notável e um final de boca de um comprimento e persistência intermináveis.
Classificação Pessoal: 19.5
Kopke Colheita 1940 Edição Especial 375 Anos (Porto)

Região: Douro
Castas: Várias
Produtor: C. N. Kopke & Cª. Lda
Álcool: 20%
Enólogo: Carlos Alves
Nota de Prova: Cor acastanhada de tonalidade esverdeada, o nariz revela uma notável elegância e complexidade, com os frutos secos, as notas de caramelo, a madeira e um certo vinagrinho, a revelarem uma envolvência incrível, na boca é um vinho intenso, volumoso, muito complexo e ao mesmo tempo fino, além de aveludado e acetinado, no paladar sobressai o caramelo, as nozes e outros frutos secos, com a madeira velha muito bem integrada com as especiarias e as notas de caramelo, o final de boca tem um comprimento e uma persistência notáveis.
Classificação Pessoal: 19

Etiquetas:

sábado, 20 de Setembro de 2014

3315 - Herdade do Peso Reserva 2011 (Tinto)



Região: DOC Alentejo
Castas: Alicante Bouschet, Syrah e Trincadeira
Produtor: Sogrape Vinhos de Portugal, SA
Preço: Entre 15€ e 20€
Álcool: 14.5%
Enólogo: Luis Cabral de Almeida
Notas de Prova: Apresenta uma cor intensa de tonalidade rubi, o nariz é composto por delicados e elegantes aromas florais, envolvidos com um ligeiro toque de menta, além de sugestões vegetais e diversas especiarias, na boca revela frescura, elegância e um corpo de volume médio/alto, conta com paladar cheio de fruta preta e muito especiado, com a barrica muito bem integrada com as notas vegetais e com a fruta, o final de boca tem um comprimento bem acima da média.

Classificação Pessoal: ......................................16
• Data da Prova: Outubro 2013

Classificação Revista dos Vinhos: ......................17
• Data da Revista: Fevereiro 2014

Rótulo: Cor vermelha profunda. Aroma intenso e complexo a frutos vermelhos, com notas a especiarias e balsâmicas. Elegante, complexo e com taninos suaves e densos. Evolui bem por 4-6 anos. Engarrafado sem tratamento pelo frio para conservar a sua qualidade. Pode formar ligeiro depósito. Deve de ser decantado. Pratos de carne condimentados, caça e queijos intensos. Aragonez, Alfrocheiro, Alicante Bouschet. Beber a 16ºC-18ºC. Barricas de carvalho (12 meses) e garrafa (1 ano). Alicante Bouschet, Syrah e Trincadeira.

Etiquetas: , , , , , ,

sexta-feira, 19 de Setembro de 2014

3314 - Quinta dos Carvalhais Reserva 2008 (Tinto)



Região: DOC Dão
Castas: Touriga Nacional e Tinta Roriz
Produtor: Sogrape Vinhos de Portugal, SA
Preço: Entre 25€ e 50€
Álcool: 13%
Enólogo: Manuel Vieira
Notas de Prova: ainda está na Garrafeira







Classificação Pessoal: ......................................-


Classificação Revista dos Vinhos: ......................17.5
• Data da Revista: Junho 2012

Rótulo: Um vinho para ocasiões especiais, Quinta dos Carvalhais Reserva é elaborado apenas em anos de excepcional qualidade, a partir de uvas de castas nobres do Dão, exclusivamente provenientes desta Quinta. Muito completo e elegante, revela aroma e sabor marcantes, destacando-se os frutos pretos e um toque mineral, e a sua estrutura revela um grande equilíbrio entre os seus componentes. Estagia cerca de um ano em meias barricas novas de carvalho francês. No sentido de preservar a sua mais alta qualidade, ese vinho foi engarrafado sem tratamento pelo frio podendo formar um ligeiro depósito. Deve ser decantado.

Etiquetas: , , , , ,

3313 - Poliphonia Reserva 2011 (Tinto)



Região: Regional Alentejo
Castas: Trincadeira, Syrah e Alicante Bouschet
Produtor: Granacer, S.A.
Preço: Entre 10€ e 12.5€
Álcool: 14.5%
Enólogo: Pedro Baptista
Notas de Prova: Apresenta uma cor rubi intensa e um nariz rico em aromas de fruta madura acompanhados por delicadas sugestões mentoladas e um ligeiro toque de tosta e baunilha, na boca é um vinho com estrutura e taninos polidos, com um volume acima da média e um paladar dominado pela fruta, delicadas notas de chocolate e algumas especiarias, o final de boca tem um comprimento médio/longo e uma persistência muito interessante.

Classificação Pessoal: ......................................16
• Data da Prova: Novembro 2013

Classificação Revista dos Vinhos: ......................16.5
• Data da Revista: Novembro 2013

Rótulo: Produzido a partir das castas Trincadeira, Syrah e Alicante Bouschet. As uvas beneficiaram de uma pisa mecânica a que se seguiu a fermentação em lagares de mármore alentejano, de elevada inércia térmica, com vista a potenciar a extracção dos taninos e aromas. A fermentação maloláctica foi efectuada em balseiros de carvalho francês seguida de um estágio de 12 meses em toneis e barricas de carvalho Allier, de grão fino e queima média. Conseguimos assim mais um vinho memorável: estruturado e complexo, com bom potencial de evolução em garrafa. Para guardar na garrafeira ou nas boas memórias que todo o bom apreciador deve ter.

Etiquetas: , , , , , ,

quinta-feira, 18 de Setembro de 2014

3312 - Herdade dos Grous 2011 (Tinto)



Região: Regional Alentejo
Castas: Aragonês, Syrah, Alicante Bouschet e Touriga Nacional
Produtor: Herdade dos Grous
Preço: Entre 10€ e 12.5€
Álcool: 14%
Enólogo: Luís Duarte
Notas de Prova: ainda está na Garrafeira






Classificação Pessoal: ......................................-


Classificação Revista dos Vinhos: ......................16
• Data da Revista: Agosto 2013

Rótulo: Elegante o grou é venerado pela sua graça e beleza e pelas suas árduas migrações de longa distância. Após vinificação das castas Aragonez, Syrah, Alicante Bouschet e Touriga Nacional, estagiou 9 meses em barricas carvalho francês. Um vinho criado à semelhança do Grou. Deve ser servido à temperatura de 14ºC a 16ºC.

Etiquetas: , , , , , , ,